17 de abr de 2009

Mata-me de prazer.

Te vendo distante meus olhos refletem o que não conseguimos ser.
Nos perdemos no meio do caminho, meu caro.
Que tal um vinho? Ou uma tequila?
Que tal uma noite a mais?
Uma música no violão a mais?
Um beijo a mais?
E se nos despedirmos amanhã?
Hoje já é tarde. Podiamos aproveitar a noite rolando em estrelas que caem de ponta a cabeça.
Não acredito mais no nosso amor. Pra falar a verdade não acredito mais em amor nenhum.
Eu voto no prazer. Puro e pervertido.
Prazer por Prazer.
Corações: que sejam esmagados e batidos em liquidificadores.
E que mande pro diabo histórias de amores eternos.
Cansei de era uma vez.
Quero enlouquecer, gritar, relampejar, chorar.
Ah, amanhã: Bom dia.
Some.

2 comentários:

cles disse...

Voto Também no prazer. Puro e pervertido.

=*

larissa disse...

quanta desilusão...
bem vinda ao clube.