30 de mar de 2009

Me da um sorriso e um abraço apertado.

Hoje o dia foi tão cansativo e solitário. Hoje eu procurei olhares que retribuíssem meus olhares. Mas foi em vão. Hoje eu quis chorar a tua ausência, mas só consegui um nó na garganta. Hoje eu quis bailar um rock`n roll, mas meus ouvidos pedem o tango japonês que domina o quarto inteiro. Hoje eu fiz uma prova que não prova nada. Hoje eu questionei meu talento cinquenta e cinco vezes, meu azar com o sexo oposto vinte e três vezes e a importância que tu tem na minha vida duas vezes. Hoje eu chorei vendo uma comédia boba e ri por não te ter do meu lado, mesmo que dormindo. Hoje eu comi dois bombons e me senti culpada. Hoje eu conheci um cara novo, que não chega nem aos teus pés. Hoje eu flertei no msn por pura vaidade. Hoje eu ouvi do meu pai que ele queria ter feito outra coisa da vida: cinema. Hoje eu senti medo de decepcionar todas as pessoas que apostam em mim. Hoje tu não me ligou. Hoje eu quis chorar por qualquer coisa. Hoje eu espero que hoje termine logo.

29 de mar de 2009

Chico Buarque

Não se afobe, não
Que nada é pra já
Amores serão sempre amáveis
Futuros amantes, quiçá
Se amarão sem saber
Com o amor que eu um dia
Deixei pra você

24 de mar de 2009

Noite na Taverna

Sabe que essa coisa de internet me excita.
Te imaginar escrevendo, fumando, bebendo
e pensando em mim.
Me sinto como aquelas musas dos poetas malditos. Aquelas que depois da meia noite saem dos pensamentos e caeam em orgias regadas a vinho.
Já mortas, com a pele branca e fria, recebem o gozo de seus amados.
Pois bem. eu já não preciso dos teus carinhos diários.
Minha intensidade é rápida e orgulhosa. E muda a cada dia.
Tu sempre soube disso.
Tu é meu alter ego masculino.
Mesmo não falando nada. nunca. Tu sabe o que me alegra, o que me irrita e o que me deixa com tesão.
Escreve tua próxima história nas minhas costas.
Depois apaga ela com vinho.
E não te preocupa,
eu abro a garrafa com os dentes.

22 de mar de 2009

uma carta

Pensava enquanto tu ia. Deveriamos ter nos conhecido daqui uns meses, em que as turbulencias pessoais já estivessem encerradas. Que podessemos olhar para dentro de nós com mais calma.
Se bem que calma é algo distante de mim. e de ti também.
Somos dois loucos. Não adianta.
Há o que fazer?
Não.
Agora já nos enocontramos.
Nos sintonizamos.
Sabemos que o pra sempre não existe. Então te convido pra viver o que há de mais alegre e mais bonito.
Podemos correr em direção ao nada e achar o mundo mais colorido. Os nossos sonhos. O amor, a música, o cinema.
Fugir de tudo. Ver o radiohead na china. Cantar música francesa em cuba. Fazer cinema na espanha. Morar em uma comunidade hippie na india.
quem sabe?
Enquanto tu te perde, agente se encontra.
O amanhã não interessa.
Viva a nossa liberdade!
Que o meu coração pare mais vezes perto de ti.

16 de mar de 2009

Morreu de amor as três da manhã

Esse silêncio
que nos preenche
quando os assuntos se p e r d e m
narespiraçãoofegante
é o resultado do meu coração pervertido
,batendo e pedindo por
ti.

11 de mar de 2009

Bom dia Brasil

Ba. Ta louco. Acordei muito cedo. 06:59. Isso não é horario de quem estuda de tarde, bebe e fuma depois da aula. Mas eu acordei. Comecei a pensar no roteiro inacabado, no cigarro que esta acabando, no dinheiro que já acabou. Pensei em ti, em mim, em nós. No vinho branco guardado para um brinde. Lembrei também de um antigo comentário de uma colega de colégio:
“Alice querida, tu não tem vocação pra essa coisa de monogamia”.
Ná época lembro de rir. Sentia até uma pontinha de orgulho. A “destruidora de corações”. Não tinha pena nem piedade. Bebia lágrima de homens. Me rejuvenecia e fortificava. Agora minha cabeça dói. Deve ser culpa do que passou. Trauma dos que passaram. Já são 07:30 e não vale a pena dormir mais. Tenho que buscar meu celular as 09:00 na faculdade de educação fisica. Eu o deixei cair dentro do T9 e uma alma caridosa o achou. Pessoas que fazem esportes são mais felizes, logo não precisam roubar celulares por pura diversão. Ou deve ser só a sorte se manifestando aos poucos. Cheguei a pensar em sair de casa um pouco mais cedo pra ver se te encontro indo para o trabalho. Mas aí seria sorte demais. E eu não tenho tanta. Vou lavar os cabelos agora. Por via das dúvidas.

9 de mar de 2009

Vômito.

Cara!
Como eu gostei de ti.
Só hoje me dei conta disso.
Hoje que não preciso mais de ti.
Que tenho outro pra sonhar.
Pensei no que deu errado.
Eu fiquei meio cega e não via que nós
fumavamos muito e transavamos pouco.
Tu olhava pra minha cara com o olhar meio cansado, meio chapado e bocejava um sono repugnante.
Eu engolia seco.
Te fazia um carinho na cabeça e dormia salivando um beijo que nunca vinha.
E sabe. Eu te levaria pra qualquer lugar que eu fosse. Dividiria contigo todas as minhas felicidades.
Eu acho que eu dividira tudo contigo.
Por um tempo eu realmente dividi tudo contigo.
Mas na tua cabeça. Na tua cabecinha de menino.
Nós eramos amigos.
Ou mãe e filho.
Ou coleguinhas de baseado.
Eu não queria isso.
Eu nunca quis isso.
Caralho.
Eu queria ser tua mulher. Tua e de mais ninguém.
Tu preferiu só o ninguém.
Uma ninguém.
Pois te digo:
nenhuma é como eu!
Tu sabe disso.
Então volta aqui!
Diz que quer me comer como nunca comeu!
Com amor!
Só pra eu te olhar
,dormir
e sonhar.

1 de mar de 2009

Barba, cabelo e bigode.

Chega mais perto. Solta esse violão que tu usa de escudo e de espada. Olha fundo nos meus olhos. São olhos sem folêgo.
Consegue ver?
Chega mais perto então. Brincar de amizade eterna não é comigo. Eu sou urgente. O pra sempre não me interessa.
Tu vai me desmontando aos poucos. Me deixando sem armas. Sem fala.
Quase núa
Posso esperar. Mas esperar cansa.
E não fala mais em ir embora amanhã. Eu quero hoje. O futuro só interessa os fracos.
Vamos ver o sol nascer e se pôr. Aqui, alí ou em qualquer lugar.
Só enquanto a lua reina.
Chega mais perto.

"me diz o que é o sufoco que eu te mostro alguém
afim de te acompanhar
e se o caso for de ir a praia
eu levo essa casa numa sacola.."