22 de mar de 2009

uma carta

Pensava enquanto tu ia. Deveriamos ter nos conhecido daqui uns meses, em que as turbulencias pessoais já estivessem encerradas. Que podessemos olhar para dentro de nós com mais calma.
Se bem que calma é algo distante de mim. e de ti também.
Somos dois loucos. Não adianta.
Há o que fazer?
Não.
Agora já nos enocontramos.
Nos sintonizamos.
Sabemos que o pra sempre não existe. Então te convido pra viver o que há de mais alegre e mais bonito.
Podemos correr em direção ao nada e achar o mundo mais colorido. Os nossos sonhos. O amor, a música, o cinema.
Fugir de tudo. Ver o radiohead na china. Cantar música francesa em cuba. Fazer cinema na espanha. Morar em uma comunidade hippie na india.
quem sabe?
Enquanto tu te perde, agente se encontra.
O amanhã não interessa.
Viva a nossa liberdade!
Que o meu coração pare mais vezes perto de ti.

2 comentários:

Mr. Rickes disse...

Amei essa última frase.

Já dizia Vinicius:
"Que seja eterno enquanto dure"

O pra sempre dura o tempo que a paixão permite!

;)

cles disse...

Viva nossa Liberdade.