9 de mar de 2009

Vômito.

Cara!
Como eu gostei de ti.
Só hoje me dei conta disso.
Hoje que não preciso mais de ti.
Que tenho outro pra sonhar.
Pensei no que deu errado.
Eu fiquei meio cega e não via que nós
fumavamos muito e transavamos pouco.
Tu olhava pra minha cara com o olhar meio cansado, meio chapado e bocejava um sono repugnante.
Eu engolia seco.
Te fazia um carinho na cabeça e dormia salivando um beijo que nunca vinha.
E sabe. Eu te levaria pra qualquer lugar que eu fosse. Dividiria contigo todas as minhas felicidades.
Eu acho que eu dividira tudo contigo.
Por um tempo eu realmente dividi tudo contigo.
Mas na tua cabeça. Na tua cabecinha de menino.
Nós eramos amigos.
Ou mãe e filho.
Ou coleguinhas de baseado.
Eu não queria isso.
Eu nunca quis isso.
Caralho.
Eu queria ser tua mulher. Tua e de mais ninguém.
Tu preferiu só o ninguém.
Uma ninguém.
Pois te digo:
nenhuma é como eu!
Tu sabe disso.
Então volta aqui!
Diz que quer me comer como nunca comeu!
Com amor!
Só pra eu te olhar
,dormir
e sonhar.

8 comentários:

Everton "Merlin" Soares disse...

Que bom que gostasses do blog, fico feliz quando agrada os outros aquilo que escrevo, fruto de uma mente conturbada de alguém que não descobriu ao certo quem é realmente. Tudo o que escrevo é decadente em sua essência, não me admira que tantas pessoas torçam o nariz pros meus escritos, mas de qualquer forma, obrigado pela visita. Lerei teu blog com atenção, podes ter certeza disso.

Mr. Rickes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mr. Rickes disse...

Que pena que a pessoa para quem escrevo, não tem o mesmo pensamento que tu! Alice muito legal. Alguns mediocres e hipocritas diriam que isso não passa de um desabafo de uma mulher com falta de sexo. Mas a paixão é isso. Não é só o mela-mela do amor. Paixão é do infantil (de tomar banho de chuva) ao carnal (seja fazendo amor ou transando insanamente).

Rody Cáceres disse...

uuuhuhuhhuhuhuhu!!!!!!fantástico....amei....yyyeas!!!!!!!!!!!!!!

Shê disse...

caraaaaaalho alice. muito bom.

cles disse...

Sem tesão não há solução...

manu. disse...

Texto que paira na minha mente, palavras que saem da minha boca... lágrimas que me enchem os olhos e eu nem sei porquê.

Diones Camargo disse...

Ouvi esse texto ontem a noite ressoando na voz engimática da Manu e fiquei encantado, então corri aqui pra procurar. E reli... continuo achando a mesma coisa que quando ouvi: simplesmente lindo! Parabéns pelo blog.