24 de nov de 2008

Monólogo de uma morte anunciada

Um quarto. Um colchão no chão. Um computador em cima da cama. Um armário. Um cinzeiro com uma ponta. Um incenso.
Bibiana, 22 anos, pele branca e cabelos vermelhos. Pintados. Sentada na cama.
Há uma cadeira. Nela. João.

Tu me diverte.
Acho que é isso.
(pausa)
Tu me faz rir.
(risadas)
Não que isso seja muito dificil.(Risada ironica) Mas já é um começo.
(pausa pensativa)
Eu acho que eu simplismente gosto de ter alguém que me divirta além de só tirar minha calcinha e me chamar de linda com um voz águada de quem acabou de asfixiar milhões de vidas.
(Ela levanta)
E também, o que mais poderiamos fazer juntos a não ser fumar e terepar? (Pausa)
E rir, claro. Acabei de dizer isso. Tu me faz rir.
(Ela caminha e se ajoelha em frente a cadeira de João com as mãos em cima das pernas dele)
Mas me diz João? Eu te divirto? Tu me acha engraçada? Tu acha que eu sou boa em alguma coisa que não a de te fazer gozar que nem um macaco?(Aumenta o volume da voz gradativamente)
(João empurra Bibiana e se levanta. Ela levanta atrás. João está de costas para Bibiana )
Tu ainda não consegue falar né? Tu nunca conseguiu. (Bibiana chora)
(Bibiana caminha para mais perto das costas de João)
E sabe o que é pior?(pausa)(gritando) Eu vou sair pela porta e vou te esquecer.(pausa) Vou beijar outros corpos, vou ser descuberta por outras linguas.
E tu? (risadas)Tu também vai amar outras, querer outras. Mas de mim.(pausa) De mim tu vai ficar apenas com a lembrança do que poderia ter sido.
(silêncio)
João se vira e da um tapa na cara de Bibiana

Corta.

7 comentários:

Carol. SM. disse...

sensacional!

Silvana Bronze disse...

Bom diálogo! Tuas imagens parecem vivas... Poeria ser encenado.

Larissa disse...

Vi a cena.

E bom o nome... Bibiana!

Betânia Dutra disse...

ótimo tudo isso! adorei! aie, saudade! :)

Anônimo disse...

muito bommmm!

Paula M. disse...

doeu Alice
tá lindo

Anônimo disse...

lindoooooooo xuuuuuuuuu