7 de jan de 2009

Na falta de mim tem eu mesma.

00:04
Faz apenas meia hora que queimou o último baseado.
Minha cabeça dança ao som de Amelie Poulain.
O teto do quarto parece mais alto e distante.
Um mendigo bêbado canta Frank Sinatra nas calçadas.
Comandante Che me avisa da parede que a casa já dorme.
Tua ausência inflama e invade meu corpo que grita um silêncio angustiante.
Montanhas de travesseiros magneticamente me puxam em direção ao colchão.
Meus filmes prediletos tentam chamar minha atencão na estante.
Eu os ignoro.
eles me lembram Ele.
ou Eles.
Já nem sei mais.
São tantos ele que prefiro minha solidão.
Minha solidão acompanhada.


Salve Che, Bertolucci, Beatles.
Salve Millos, Mutantes, Chico.

Vou desligar a luz.

3 comentários:

Leandro Borges disse...

graciosamente onírico!
maravilhosa companhia sua ;)

petit disse...

ola garota querida
adorei tuas cias na noite...teus chicos,amelie,che,bebados cantantes
UM DIA A gente preenche isso tudo q sente(eu num momento q teneto ser otimista..tu sabe q a gente tem estas fases),talvez pq perceba q as angustias q temos sao em vão saca? percebi hj de noite la na apresentação de dança
a gente merece amada...
bjs adoravel

Paula M. disse...

salve salve!!!!!!!!!!