9 de set de 2009

dependências, convivências e um pouco de arte.

Fui ver a peça Fando e Lis(todas as quartas de setembro no ocidente, 22h) baseada no texto do dramaturgo Fernando Arrabal e no filme do diretor doidão Alejandro Jodorowsky. O texto é delicado e fala de dependências. Físicas e emocionais. Os atores estão lindos e a trilha é impecável. Lis, paraplégica, e Fando, viajam em busca de uma terra desconhecida. Andam e acabam sempre no mesmo lugar. A convivência é necessária e claustrofóbica. As vezes, perder pra sempre é melhor que manter perto algo corrosivo.
Vale a pena. O livro, o filme e a peça.

"ninguém pergunta nada. estão todos ocupados procurando formas de se enganar" Lis.

Pensando mais a fundo em dependências, lembrei de uma outra obra prima: O natimorto.
Livro genial do escritor brasileiro Fernando Mutarelli.
De forma irônica, bem escrita e muitas vezes assustadora, Mutarelli, narra a convivência de dois excêntricos personagens: uma cantora sem voz e um agente artístico que nada faz. O cara mistura todas as formas possíveis de narracão. Ele brinca com a imaginação do leitor. Cada frase que se lê é uma frase a mais que se tem vontade de ler.

LEIAM! PELO AMOR DE DEUS!

"O Agente - Eu tenho uma sensaçao muita estranha... quase um medo.
A voz - Do que?
O Agente - De que eu só exista para as pessoas quando estou ao lado delas
A Voz - Como assim?

(...)

A Voz - Bom, se fosse assim, como você diz, ninguém mais lembraria de você. Nem seus amigos, nem seus parentes.
O Agente - É, mais ou menos.
A Voz - Com assim mais ou menos?
O Agente - É que quando os revejo, eles se lembram; eu só deixo de existir durante a minha ausência."

2 comentários:

miss_lioncourt disse...

tell me about it! estou dependente da minha dependecia, me prendendo como se fosse um vicio...um vicio bom, eh como viver na mais almejada fantasia de sofrer. ca entre nos, nos adoramos ser martires...
beijos linda

Betânia Dutra disse...

que bom que tu gostou da peça, que bom te ver e que bom ver que tem várias coisas novas desde a última vez que eu entrei aqui.
beijos minha lucinda