26 de out de 2008

Falta alguns acentos entre ela e eu.

Eu era sempre a malvada.
Ela era egoista. Traia o namorado que morava longe com o colega de cursinho que acabara de conhecer.
Eu era impulsiva e maluca.
Ela não sabia lidar com os sentimentos alheios.
Eu não sabia lidar com os sentimentos masculinos. O amor em excesso.
Ela trocou de namorado como quem troca de música.
Eu me sentia frustrada por não conseguir falar a verdade.
Eu queria dizer a verdade.
Ela não deixava.
Eu disse verdades pro outro namorado. Ele se tornou ex.
Ela prometou mudar.
Eu tentei mudar.
Ela continuou solteira.
Eu estive sempre com alguém.
Ao mesmo tempo sem ninguém.
Ela tentou a imagem de solitária abandonada.
Eu sabia que a imagem não colava
Eu ainda tento passar essa imagem.
Não sei quem ela tenta enganar.
Ela continua a mesma.
Eu continuo a mesma.
Impulsiva e maulca.
Talvez um pouco mais correta, mais madura.
Eu me misturo nela.
Ela se mistura em mim.
EuNela.
ElaEmMim.
Fim.

Nenhum comentário: